Voluntariados, um papel importante no Mundial

Por Periferia em Movimento

Além da equipe de funcionários dos CEUs e dos organizadores do evento da Ação Educativa e da Fundación Fútbol para el Desarrollo (FUDE), voluntários colocaram a mão na massa para fazer o Mundial acontecer. Em apresentações artísticas, durante os jogos ou nos CEUs eles deram a sua contribuição.

Issac Bezerra foi convidado para participar da equipe de voluntários por atuar em projetos sociais pela União dos Moradores e Comércio de Paraisópolis. Ele assumiu o turno da noite no CEU e era responsável por acompanhar a última refeição do dia e a acomodação nos quartos montados separadamente para meninos e meninas. Mas Issac curtiu tanto essa experiência que podia ser encontrado no CEU bem depois de seu horário.

Jaiany Regina F. Silva, de 22 anos, desde os 14 se envolve com ações diversas no bairro também. Como voluntária, ficou bem próxima das delegações e pode perceber a mudança de opinião dos estrangeiros sobre o Brasil. “A maioria acha que o Brasil se resume ao Rio de Janeiro, as favelas de lá e a cultura do carioca. Quando conheceram aqui mudaram bastante”, conta. “Já tem gente falando que depois do Mundial quer voltar mais vezes para cá, outros falam que pensam até em morar no país”. 

Devidamente uniformizados, os voluntários estavam em todos os lugares

Devidamente uniformizados, os voluntários estavam em todos os lugares

Issac curtiu tanto essa experiência que podia ser encontrado no CEU bem depois de seu horário

Issac curtiu tanto essa experiência que podia ser encontrado no CEU bem depois de seu horário

One thought on “Voluntariados, um papel importante no Mundial

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>